vinha-do-cucu

Vinha do Cuco, 2016

Alvarinho – Loureiro
Vinho Regional Minho

Conceito. Combinar o aroma elegante do Loureiro com a estrutura e complexidade do Alvarinho. O carácter das castas e do Terroir são preservados através de uma vinificação minimalista com pouco intervenção da adega, produzindo um vinho de características únicas.

A Colheita. O ano de 2016 induziu um crescimento regular das videiras até ao final de julho. Agosto foi quente, especialmente durante a noite, contribuindo para um amadurecimento uniforme das uvas e favorecendo o equilíbrio açúcar-acidez. O início de setembro foi seco permitindo o amadurecimento completo das uvas, que foram colhidas antes da chuva.

Tecnologia. Esmagamento com desengace total das uvas, seguido de prensagem suave e decantação natural durante 48 horas. Fermentação a 18 °C, em cuba inox, seguida de trasfega. Filtração apertada e engarrafamento com pouco sulfuroso.

Notas de prova. É um vinho cativante pelo aroma elegante e intenso. Surpreende na boca pela amplitude, frescura e persistência aromática, que termina num final longo e macio, marcado pela mineralidade. Um bom exemplo em como um vinho aromático não é só para cheirar, pois quando tem estrutura e complexidade apetece mantê-lo na boca e continuar a bebê-lo.

Perfil. Pode ser bebido jovem, mas como tem estrutura e acidez evolui muito bem em garrafa e costuma estar melhor ao fim de um ano.

Como beber. Servir a 10 °C sem decantação, para se apreciarem as mutações que o aroma sofre nos primeiros 15 minutos. Ótimo para acompanhar pratos pouco condimentados ou como aperitivo.

Prémios. Duas medalhas no concurso internacional “Albarinos al Mundo”: Grande Medalha de Ouro na colheita de 2015 e Medalha de Prata na colheita de 2013.

Dados analíticos:
Álcool – 12.5 % (vol.); pH – 3.10
Acidez total – 7.3 g/L (ácido tartárico.)

Castas: Alvarinho (70%) e Loureiro (30%)
Número de garrafas: 10 000

Ficha Técnica