Vinhas e Castas

A Quinta tem 15 hectares de vinha geometricamente alinhada, onde as parcelas estão organizadas por castas e as diferenças de solo e exposição dão origem a nichos ecológicos propícios à produção de excelentes uvas.
As principais castas são Alvarinho, Loureiro e Trajadura. Estas castas estão plantadas em diferentes locais de forma a conseguir-se uma boa adaptação às condições do solo e de exposição. O sistema de condução em cordão simples, com vegetação retombante, reduz o vigor das videiras e protege os cachos da excessiva exposição ao sol.

 

Cultivo da vinha

O solo das vinhas não é mobilizado para permitir a reciclagem dos nutrientes deixados pela decomposição das folhas, lenha da poda e vegetação espontânea e aumentar a estabilidade da matéria orgânica do solo.

Aplicam-se as normas da proteção integrada contra pragas e doenças, recorrendo sempre que possível à luta biológica, reduzindo a aplicação de fitoquímicos e melhorando o equilíbrio ecossistema.

 

Vindima

A vindima é manual, cuidada na selecção dos cachos e feita parcela a parcela, para que as uvas sejam colhidas no ponto ótimo de maturação. Depois as uvas são transportadas em pequenas vasilhas para a adega e rapidamente processadas.

As uvas das várias castas e parcelas são vinificadas em separado produzindo uma elevada diversidade de vinhos elementares. Estes podem ser engarrafados em separado como expressão máxima de um determinado “terroir”, como podem ser lotados para produzirem vinhos de carácter mais constante, respeitando a personalidade dos vinhos da quinta.